São Paulo F.C



Equipe feminina profissional inicia pré-temporada no clube

Sem Cristiane, na Seleção Brasileira, São Paulo reúne elenco pela primeira vez em dia histórico do Futebol Feminino Tricolor

Na manhã de segunda-feira, 14, a equipe profissional do São Paulo iniciou a preparação para a temporada e foi a campo pela primeira vez no Complexo Social do Morumbi. A comissão técnica, apresentada pelo treinador Lucas Piccinato, começou a pré-temporada contando com vinte atletas e espera a chegada de mais jogadoras para compor o elenco nos próximos dias. A atacante Cristiane, principal reforço anunciado para a temporada, viajou para servir a Seleção Brasileira e se juntará à equipe apenas após o dia 22 de fevereiro, quando retorna do período de treinamentos visando a Copa do Mundo Feminina.

“Primeiramente é um prazer enorme iniciar esse projeto dentro do São Paulo. O projeto do futebol feminino vem crescendo em todos os clubes e acho que o São Paulo não poderia ficar pra trás. A gente já iniciou o projeto da categoria de base, em 2017, ganhando cinco títulos dos cinco disputados. É muito gratificante agora dar um salto maior, que é a equipe profissional”, afirmou o treinador Lucas Piccinato.

De acordo com o técnico, o elenco foi formado a partir de três etapas diferentes. Uma seletiva feita no final do ano passado, onde algumas jogadoras foram selecionadas. A observação e promoção de jogadoras da categoria sub-17 que apresentaram potencial para a equipe profissional e a captação de jogadoras atuantes no mercado brasileiro. O objetivo para os próximos dias é compor um plantel com 30 meninas para a disputa dos campeonatos.

“Nesse primeiro ano, no Campeonato Brasileiro da Série A-2 a gente tem o foco de buscar a classificação para a Série A-1, mas claro que é o São Paulo e a gente vai buscar o título. E a grande competição do ano é o Campeonato Paulista que a gente já entra pra brigar junto com o Corinthians, Santos, Palmeiras, todas as equipes fortes do feminino, São José, Ferroviária. Essa competição vai ter com certeza um peso grande pra gente. Vamos  ter que buscar o título de qualquer jeito e pra isso precisamos contar com um elenco grande para que a gente consiga utilizar todas as atletas e que não tenha nenhuma lesão pelo caminho, não perca atletas, tenha peças de substituição. Essa é a ideia. Contar com um elenco grande para conseguir buscar os dois títulos no ano”, completou o treinador.

“O fator principal de eu vir para cá foi a chance de disputar o Campeonato Paulista de novo, que é um campeonato que é referência no futebol feminino. Isso contou muito para a minha decisão de voltar para cá. O fato também de eu já ter vestido essa camisa, conhecer um pouco mais da estrutura, além do amor da torcida. Isso tudo foi primordial pra eu voltar e jogar as competições que serão importantes. Vamos lutar para conquistar títulos e levar o nome do São Paulo a nível nacional no futebol feminino também”, disse a goleira Rubi - que volta a defender o Tricolor após três anos.

A equipe terá cerca de dois meses de preparação antes de estrear no Brasileiro Feminino da Série A-2,  com início marcado para o dia 17 de março e final em 11 de agosto, com o acesso de quatro clubes entre os 36 que disputarão vaga na elite. Além da competição nacional, o São Paulo também terá um grande desafio no Campeonato Paulista, torneio que o clube volta a disputar após o vice-campeonato em 2015, sem data confirmada pela Federação Paulista de Futebol.

Data histórica
O pontapé inicial aconteceu no dia oficializado pelo São Paulo Futebol Clube como o dia do Futebol Feminino Tricolor. Um marco histórico para que a data seja comemorada a cada ano como um lembrete da luta feminina e do apoio do clube às atletas e profissionais da modalidade.