São Paulo F.C



Após empate, são-paulinos falam em ajustes para a próxima rodada da Copa SP

Com a presença de mais de 7 mil torcedores, em São Bernardo, jogadores buscam acertar último passe diante do Palmeira-RN para sair com os três pontos

4431.jpg

Por Rubens Chiri/saopaulofc.net

No último sábado (4), o São Paulo fez sua estreia na Copa São Paulo de Futebol Júnior, em São Bernardo do Campo, no Estádio Municipal Primeiro de Maio, que será sua sede em toda primeira fase da competição. Diante do Operário Ferroviário/PR, o Tricolor não sofreu nenhuma chegada de perigo, porém, sofreu com um jogo truncado, não conseguindo sair do 0 a 0. O técnico Orlando Ribeiro e os atletas tinham como objetivo a vitória, mas sabem que o tempo é curto para fazer os ajustes e já visar na próxima partida, de terça-feira (7), contra o Palmeira-RN, em que terão que sair com a vitória.

Com apenas um ponto somado na primeira rodada, o técnico Orlando Ribeiro, atual campeão do torneio com o Tricolor, não vê motivo para desespero, e já havia alertado que seria um jogo com muita ansiedade de seus atletas e necessidade de ajustes dentro da própria competição.

“Realmente a ideia era uma vitória, mas tinha uma boa equipe do outro lado, e como dizem os mais antigos, só dão valor para um empate, depois que perdem, então vamos ver como outros times do grupo se comportarão diante deles também. Vamos ajustar, principalmente na frente (ataque) para o próximo jogo. Sabemos que o torcedor quer a vitória, lutamos, mas ainda faltou uma coisinha na finalização. Não perdemos nenhuma na defesa”, analisou, “No ano passado também empatamos uma na primeira fase e fomos campeões. Não tem nada perdido, tudo serve de aprendizado e amadurecimento”, lembrou, se referindo ao empate com a Ferroviária também na primeira fase.

No primeiro tempo, poucas oportunidades para os dois lados, com um jogo muito truncado no meio de campo e parado por diversas vezes pela arbitragem. O Operário chegou uma única vez em toda partida, mas Matheus Cunha defendeu com a perna. Na segunda etapa, com algumas mudanças, o Tricolor tomou conta do jogo, mas não converteu a superioridade em gols.

Os jogadores lutaram até o último segundo. Mas o placar frustrou Ed Carlos após os 90 minutos. “Chateado, primeiro jogo. Sair com empate pra nós é uma derrota, vamos usar isso como aprendizado. Acho que o último quarto do campo tem que ter mais vontade, faltou isso”, disse, sendo acompanhado pelo zagueiro Fasson.

“Temos que ficar mais tranquilos para empurrar a bola para dentro do gol. Tanto a defesa como o restante do time foi muito bem defensivamente. Todo mundo ajudou para que não passássemos nenhuma situação de perigo, agora vamos nos ajudar para que balancemos a rede”, comentou. 

Na estreia do atual campeão São Paulo na Copinha, a torcida Tricolor cantou os 90 minutos e lotou o espaço a ela destinada no estádio, com cerca de 7 mil torcedores. Com entrada franca, ainda no primeiro tempo a Polícia Militar teve que fechar os portões de acesso. Após o apito final, alguns vaiaram o placar sem gols.

“Fica um gosto amargo por conhecer o potencial da nossa equipe. Para mim, jogar na minha cidade, onde moro, é uma motivação, vamos ter dois jogos melhores e não sairemos mais vaiados de campo, o que é de todo direito da torcida que vem para nos ver vencer aqui no estádio. Queria agradecer ao apoio e pedir que continuem acompanhando”, disse o capitão Welington, morador de São Bernardo.

O São Paulo volta a campo na próxima terça-feira (07), às 21h30, diante do Palmeira-RN, novamente no Estádio Primeiro de Maio. Mais uma vez a partida terá entrada gratuita pelo Portão 4 Leste para a torcida Tricolor e transmissão do canal Sportv.