São Paulo F.C



Tricolores analisam empate "na raça" pela semi do Brasileiro Sub-17

Personagens do confronto com o Flamengo falam sobre entrega em busca do gol no último minuto

8K1A5707.JPG

Por Igor Amorim / saopaulofc.net - João Adriano, autor do segundo gol no empate com o Flamengo

Assim como na primeira fase do Campeonato Brasileiro Sub-17, São Paulo e Flamengo fizeram um grande jogo na primeira partida da semifinal, disputada na noite da última quarta-feira (04). Após sair na frente, com Marquinhos, o Tricolor sofreu a virada, mas não parou de buscar o empate, que chegou no último minuto de jogo, com João Adriano (2x2).

Apesar de querer a vitória, os são-paulinos destacaram a força de vontade dos jogadores em busca dos gols. Com o resultado igual, quem vencer o confronto de volta, marcado para a próxima terça-feira (09), com mando do Flamengo, leva a vaga à decisão.

“A gente conhece o Flamengo e sabe todo o potencial da equipe deles. Tínhamos consciência de que seria um jogo muito difícil, mas competimos bastante e isso é uma evolução da equipe, pois nos embates físicos levamos desvantagem, mas acreditamos até o final para buscar o empate. Vamos vivos para o jogo no Rio”, disse o treinador Rafael Paiva.

O comandante são-paulino destacou também os atletas que vieram do banco de reservas, jogadores que foram essenciais na busca pelo gol de empate. “Sempre pregamos para o grupo acreditar que a oportunidade vai chegar, e lutamos para manter os atletas todos em um bom nível e preparados para jogar. Deu certo, o pessoal que entra sempre desenvolve bem o jogo, pois todos têm qualidade.”

Autor do gol de empate aos 48 minutos do segundo tempo, o atacante João Adriano não escondia a alegria por ajudar a equipe no complicado confronto. “É um sonho poder ajudar o São Paulo num momento importante assim, a gente trabalha desde pequeno para isso. Temos objetivos maiores para ir atrás, mas hoje foi uma noite especial. O Marquinhos fez uma jogada fantástica e fui feliz em completar para esse gol importante”, afirmou o garoto.

Responsável pelo passe maravilhoso para o gol de João Adriano e também autor do primeiro gol são-paulino, Marquinhos viveu uma noite agridoce. O camisa 7 celebrou a atuação, mas lamentou o cartão amarelo recebido, que tira o jogador da segunda partida.

“Vai ser uma noite pra pensar muito, fui muito feliz com o passe e com o gol, mas também é muito difícil saber que vou ficar fora da próxima partida. De qualquer forma, vou fazer de tudo para ajudar a equipe do lado de fora do campo”, finalizou.