São Paulo F.C



Antony comemora assistência, gol, título e promessa cumprida

Atacante, que estava atuando no profissional em 2018, voltou ao Sub-20 para entrar na história do São Paulo

9190.jpg

Por Rubens Chiri / saopaulofc.net

Após atuar nos últimos três jogos da equipe principal do São Paulo em 2018, pelo Campeonato Brasileiro, Antony entrou de férias, juntamente com os demais atletas. Pouco antes do início da Copa São Paulo de Futebol Júnior, foi acionado pela base, que o comunicou que o integraria aos relacionados para o maior torneio de base do país. O camisa 7 não pensou duas vezes, se reapresentou em Cotia, focado em fazer história no clube. E fez.

Na tarde da última sexta-feira, dia 25 de janeiro, o Tricolor conquistou pela quarta vez a Copinha. Antony foi um dos protagonistas da festa são-paulina sobre o Vasco. O atacante, pela sexta vez na competição, fez a assistência para Gabriel Novaes, artilheiro do torneio com dez gols, abrir o marcador. No segundo tempo, foi a vez do camisa 7 balançar as redes, com um golaço.

“Fico muito feliz pela oportunidade que o São Paulo me deu de disputar mais uma Copa São Paulo, com essa torcida maravilhosa nos apoiando o tempo todo, e essa conquista importante. Só tenho a agradecer a Deus por tudo”, disse Antony, que em 2018 esteve na final do mesmo torneio, porém, sendo vice-campeão diante do Flamengo.

“Não conseguimos vencer no ano passado, infelizmente. Mas esse ano deu tudo certo desde o primeiro jogo. Estou muito feliz com essa conquista, foi muito especial”, disse o atleta, que terminou a competição 2019 com quatro gols marcados.

Depois de abrir 2 a 0 no marcador, o São Paulo sofreu o empate nos 15 minutos finais da partida, o que levou a decisão contra o Vasco para os pênaltis. Thiago Couto brilhou com duas belas defesas, deixando o título em Cotia. “Sabíamos que o jogo seria difícil. Perdemos a concentração naquele momento já no fim, o que ocasionou no empate e a ida para os pênaltis. Fomos bem nas penalidades. Estou muito feliz de ter saído com este título”.

O título teve um gosto especial também por uma grande causa: Larissa. Lutando contra o câncer, a menina de seis anos se tornou a “mascote” do time na Copinha. Ainda em Araraquara, a pequena torcedora entrou em campo com o Tricolor, no colo de Antony, que se encantou com sua luta e amor ao São Paulo, lhe prometendo um gol diante do Mirassol. A promessa foi cumprida na ocasião.

Com a força de Larissa para todo o time nos jogos seguintes, os atletas decidiram por homenageá-la, raspando a cabeça para a grande final. Antony novamente entrou com ela em campo, prometeu outro gol e o título, que também lhe foi dedicado.

“É um exemplo de pessoa, uma menina muito forte. Agradeço muito a Deus e muito a ela, por me inspirar a jogar cada vez mais. Fico feliz que hoje eu prometi uma coisa para ela e cumpri. Não tem sensação melhor. Prometi o gol, e fui feliz. Da outra vez prometi e cumpri também. Ela estava muito feliz. O título foi para ela”, finalizou Antony, que não largou a garotinha na comemoração, a fazendo subir no pódio.