São Paulo F.C



Orlando Ribeiro parabeniza Sub-20, mas ressalta "a final é pouco"

Técnico do juniores exalta luta, foco e dedicação do elenco e espera grandes jogos nas finais da Copa do Brasil Sub-20

2075.jpg

Por Rubens Chiri/saopaulofc.net

Pela terceira vez em seis edições, o São Paulo é finalista da Copa do Brasil Sub-20. Para o técnico Orlando Ribeiro, os atletas souberam absorver que nem sempre é possível fazer um bom jogo, mas que o resultado tem que vir por luta, foco e dedicação. Agora, garantidos na final, o comandante espera que os atletas tenham o sentimento de que "a final é pouco, temos que ser campeões".

Foram duas partidas bastante complicadas, como esperado de um clássico de duas camisas tradicionais. A primeira, o São Paulo venceu por 1 a 0, com gol de Rodrigo de pênalti, o que garantiu o direito de empate ao Tricolor na segunda partida. Após sair atrás no placar, logo no início do segundo tempo, Geovane balançou as redes e deu números finais ao confronto, 1 a 1 e a classificação para a grande final.

"É um clássico. Sabíamos que seria bem truncado. Poderíamos ter apresentado um futebol melhor, mas, devido as circunstâncias, optamos por chegar à final. Chegamos, é um aprendizado. Às vezes, o jogo não encaixa como achávamos, e serve de lição, vira o assunto da minha próxima conversa de vestiário com eles, o que fizemos e o que poderíamos ter feito. Eles estão de parabéns, porque foram dois jogos que precisavam de luta, foco, dedicação para chegar à final, e chegaram. Qualidade técnica, querer e inteligência fizeram todos chegarem aqui", disse Orlando.

Após o primeiro duelo da semifinal, no dia 8 de maio, em Osasco, seis são-paulinos estiveram à serviço da Seleção Brasileira Sub-20, concentrada para um período de treinos em São Paulo (SP), de olho no Sul-Americano da categoria, em 2019. Cinco pilares do time Sub-20 ficaram sendo observados com Carlos Amadeu, técnico da Seleção Sub-20: o zagueiro Walce, o meio-campista Luan e os atacantes Helinho e Jonas Toró. Igor Gomes, que estava suspenso pelo terceiro cartão amarelo, já integrava a Seleção, assim como Brenner, que está treinando com o elenco profissional. Os atletas retornaram na segunda-feira, dia 14 de maio, ficando à disposição de Orlando Ribeiro para a segunda partida.

Envolvidos na semifinal da Copa do Brasil, eram três atletas do Palmeiras e cinco do São Paulo. Na última segunda-feira, um dia antes da decisão da semifinal, os atletas estiveram em campo, em amistoso contra os reservas profissionais do Corinthians. O Brasil venceu por 2 a 1. Orlando comentou sobre a ausência dos atletas na semana de treinos e também na exaustão que apresentaram em campo, tanto os são-paulinos como os rivais, tirando parte da força da semifinal.

“A equipe do Palmeiras teve o mesmo problema. Teve jogadores saindo exaustos, com câimbras. Poderíamos pedir maior atenção da CBF com isso, são dois times que fazem a base da Seleção Sub-20, ficamos a semana toda sem treinar com eles. Prejudicou as equipes, o desempenho e ambos sentiram muito. Os times têm que entrar com condição máxima de lutar numa semifinal de competição, e não foi o que vimos”, observou.

Logo após a partida da semifinal, a primeira medida da comissão técnica foi dar um dia completo de descanso aos atletas, que não treinaram na última quarta, se reapresentando nesta quinta-feira, no CFA de Cotia, pela manhã.

“Logo após a partida, só dei parabéns e um dia de descanso para eles. Eles têm que sentir que a final é pouco, eles precisam querer ser campeões. A partir desta quinta, eles precisam ouvir, assimilar novas instruções e absorver o melhor para que possamos fazer um grande jogo na final”, finalizou.

Foram sorteados os mandos de campo das partidas finais. O primeiro duelo, será fora de casa, na próxima terça-feira, dia 22, ainda sem horário fixado. A grande final terá mando do Tricolor. O adversário sairá na noite desta quinta-feira (17), em partida entre Botafogo e Corinthians, no Rio de Janeiro, às 18h30. No primeiro duelo, o time paulista venceu por 2 a 0.