São Paulo F.C



Em busca do tetra, jogadores exaltam Copa São Paulo

Atletas, que estavam no vice-campeonato de 2018, apontam grandeza do torneio e projeção no cenário nacional e profissional

8K1A5990.JPG

Por Igor Amorim/saopaulofc.net

Em 2018, o Tricolor fez grande campanha na Copa São Paulo de Futebol Júnior, mas acabou com o vice-campeonato do torneio, diante do Flamengo. Antony, Gabriel Sara e Diego, que estavam na última edição, mais uma vez disputarão o campeonato, que tem um sabor especial para os jogadores de base, por ser o maior torneio e mais famoso do país. 

Após se destacar na Copinha, na Copa do Brasil e fazer bons jogos no Paulista Sub-20, Antony, aos 18 anos, foi promovido para a equipe principal do São Paulo, em agosto. Mesmo tendo atuado em três partidas do Campeonato Brasileiro profissional, o ponta é frequentemente chamado para reforçar o Sub-20 em torneios importantes, como na conquista da Supercopa, e, agora, na Copa São Paulo.

“Estou preparado para qualquer momento, sempre focado em ajudar o São Paulo e meus companheiros. Será mais um período muito bom para mim, estar sempre com ritmo de jogo é importante, ainda mais em grandes torneios, com bons jogos. Estou no profissional, ajudando meus companheiros lá, e quando precisa, ajudo na base também”, disse Antony.

Com 128 clubes, a Copa São Paulo de Futebol Júnior é o maior e mais tradicional torneio de base do Brasil. Em sua 50ª edição, o Tricolor busca o tetracampeonato (títulos: 1993, 2000 e 2010). Gabriel Sara, que participará de sua segunda Copinha, apontou a visibilidade que a competição tem, mesmo com tantos outros campeonatos de base importantes durante a temporada.

“Sempre sonhei em jogar a Copinha e estar vivendo isso, todo jogador de base quer estar. Procuramos sempre fazer o melhor e mostrar nosso trabalho para a equipe profissional do São Paulo. Com essa camisa, estamos sempre motivados, além de ser o nosso ganha pão, jogamos pela torcida e pela nossa família”, contou o meia armador.

Diego, que assim como Antony e Gabriel Sara, esteve na final de 2018, quer repetir o alto nível na competição em 2019, buscando um melhor desfecho. “Sentimos aquela derrota, claro, mas fizemos nosso jogo, fomos aplaudidos pela torcida até o último minuto e vamos buscar de novo. Sempre que entramos em um torneio, somos um dos favoritos, vamos fazer valer a pena esse rótulo”, lembrou o capitão da equipe.

“A Copinha é importante e de muita visibilidade, mas disputamos grandes campeonatos na base, estamos acostumados a jogar grandes jogos e também ganhar títulos. Vai ser mais um desafio, vamos com tudo para esse torneio. Ser capitão tem um ‘peso’ especial. Apesar da tarja no braço, temos vários líderes no grupo, há cumplicidade e confiança em todo elenco”, finalizou.

O São Paulo está no Grupo 7 da Copa São Paulo de Futebol Júnior 2019. Além time amazonense do Holanda, que o Tricolor fará a estreia no dia 3 de janeiro, às 21h, na Arena Fonte Luminosa, em Araraquara, os comandados de Orlando Ribeiro encararão o Serra/ES (dia 6, às 21h30) e a Ferroviária (dia 9, às 19h).