São Paulo F.C



Nos pênaltis, São Paulo é vice-campeão da Copinha Sub-14

Após sair atrás no marcador, Tricolor busca virada, mas cede empate; Nas cobranças alternadas, Desportivo Brasil levou o título

Para fechar o calendário de jogos de base de 2018, o São Paulo entrou em campo na tarde deste sábado, dia 22 de dezembro, na Arena Barueri, em busca de mais um título: da Copinha Sub-14. Diante do Desportivo Brasil, o Tricolor saiu atrás no marcador, virou a partida, mas viu o adversário empatar. Nos pênaltis, em cobranças alternadas, o time de Porto Feliz sagrou-se campeão. 

Para o duelo final, o técnico Menta optou por iniciar a partida com a seguinte formação: Leandro, Felipe, Ythallo, Andrade e Gabriel. Vitinho, Matheus e Rodrigo Huendra, Kaiky, Lucca e Luan. Em jogo bastante equilibrado no primeiro tempo, as duas equipes conseguiram criar chances, mas foi o Desportivo Brasil que abriu o placar, com Erick Monteiro, aos 32 minutos.

No segundo tempo, Eder entrou no lugar de Luan. Logo nos minutos iniciais, o Tricolor subiu para o ataque buscando o empate. Rodrigo Huendra foi derrubado na entrada da área e ele mesmo cobrou a falta, com perfeição, no ângulo direito, deixando tudo igual, 1 a 1. Aos 16 minutos, Matheus fez boa jogada, Kaiky cruzou e colocou Eder na frente do gol, fazendo o gol da virada do São Paulo. 

Quando o jogo se encaminhava para os minutos finais, o Desportivo Brasil se aproveitou de uma sequência de erros do São Paulo no campo de defesa, e com desvio, a bola enganou o goleiro Leandro. Gol do adversário, 2 a 2. Com o resultado mantido até o final, a decisão foi para os pênaltis. Lucca cobrou o primeiro, mas o goleiro defendeu, saindo atrás no marcador. Andrade, Ythallo, Vitinho e Kayki fizeram. Na última cobrança, Leandro voltou a brilhar nos pênaltis e deixou tudo igual, 4 a 4. Nas alternadas, Cauã desperdiçou para o São Paulo, e o Desportivo Brasil fez, sendo campeão.

Copinha Sub-14

A Copinha Sub-14 é um torneio recém-criado, que tem apoio da Federação Paulista de Futebol. A competição reuniu grandes clubes do futebol brasileiro e teve quatro sedes: o CFA Presidente Laudo Natel, em Cotia, o CT do Red Bull, em Jarinu, o CT do Desportivo Brasil, em Porto Feliz e o CT do Palmeiras, em São Paulo.

O Tricolor iniciou o torneio no grupo 1, com Flamengo, Atlético-MG e Chapecoense. As outras chaves foram formadas por Palmeiras, Bahia, Santos e América-MG (grupo 2), Red Bull, Corinthians, Fluminense e Vasco (grupo 3) e Desportivo Brasil, Botafogo, Cruzeiro e Atlético-PR (grupo 4).

Nas quartas de final, o Tricolor encarou o Botafogo/RJ, em Porto Feliz. Após empatar em 1 a 1 no tempo regulamentar, a decisão foi para os pênaltis, com a melhor para o São Paulo, que chegou às semifinais contra o América/MG. Com outro empate, desta vez em 0 a 0, no Parque São Jorge, a decisão foi novamente nos pênaltis. Vitória do time de Cotia e vaga garantida na final diante do Desportivo Brasil.

CAMPANHA:

Primeira fase:

São Paulo 2x1 Flamengo

São Paulo 0x1 Atlético-MG

Chapecoense 2x2 São Paulo

Quartas de final – Série Ouro:

Botafogo (5)1x1(6) São Paulo

Semifinal – Série Ouro:

América (2)0x0(4) São Paulo

Final – Série Ouro:

Desportivo Brasil (5)2x2(4) São Paulo

FICHA TÉCNICA:

São Paulo: Leandro, Felipe, Ythallo, Andrade e Gabriel. Vitinho, Matheus (Cauã) e Rodrigo Huendra, Kaiky, Lucca e Luan (Eder).

Técnico: Menta