São Paulo F.C



Supercopa: É campeão! Sub-20 garante vaga na Libertadores 2019

Nos pênaltis, São Paulo vence Palmeiras, no Allianz Parque, levanta taça e está garantido na competição continental

Jogando no Allianz Parque, na noite desta terça-feira, dia 27 de novembro, o São Paulo soltou o grito de campeão da Supercopa. Em jogo tenso, com um jogador a menos desde o primeiro tempo, o Tricolor perdeu no tempo regulamentar, 2 a 1, mas venceu nos pênaltis, garantindo a taça e a vaga na Libertadores Sub-20 2019.

Na primeira partida final da Supercopa, o São Paulo venceu o Palmeiras por 4 a 3, em grande jogo no Morumbi. Após sair atrás no marcado, o Tricolor buscou a virada com Fabinho (2), Antony e Gabriel Sara. Com um pênalti e contra-ataque, o adversário diminuiu. Com o resultado, o time de Cotia ficou com a vantagem de poder empatar na final. Em caso de derrota por um gol de diferença, a decisão seria nos pênaltis.

Para a partida, o técnico Orlando Ribeiro pode novamente contar com jogadores que tem atuado pelo time principal, como Antony, Igor Gomes e Tuta. Além deles, os recém campeões brasileiros de Aspirantes, Caíque e Marcos Jr., também integraram o elenco. Com isso, o São Paulo foi a campo com Júnior, Caio, Tuta, Walce e Danilo; Diego, Gabriel Sara e Igor Gomes; Antony, Fabinho e Toró.

O Palmeiras começou com mais volume de jogo no ataque, empurrado pela torcida, fazendo o goleiro Júnior trabalhar, mas foi o Tricolor que abriu o marcador. Aos 8 minutos, em linda jogada de Antony com Igor Gomes, na entrada da área, Fabinho recebeu do ponta direita na pequena área, sozinho, empurrando pro fundo do gol, 1 a 0. Aos 17 minutos Vitão subiu mais que todos e empatou de cabeça. O Palmeiras voltou a pressionar e chegar com mais perigo.

Aos 31 minutos, o São Paulo precisou fazer sua primeira substituição, Caio, machucado, deu a vaga para Marcos Jr. Dois minutos depois, Diego levou o segundo cartão amarelo e deixou o time de Cotia com um a menos.

O jogo era cada vez mais tenso e o árbitro tentava segurar com cartões amarelos. Ainda no primeiro tempo amarelou Antony, Toró e Walce. O Palmeiras, com um jogador a mais, voltou do intervalo com três substituições e ainda mais ofensivo. O Tricolor voltou com o mesmo time, mas com a proposta de jogar no contra-ataque, mais fechado na defesa. Bem postado e na vontade, o São Paulo cadenciava a partida. Aos 34 minutos, Orlando optou por renovar o fôlego do time. Entraram Gabriel Novaes, Danilo e Rafael, saíram Fabinho, Toró e Antony.

Quando a partida se encaminhava para os cinco minutos finais, o Palmeiras virou o jogo, 2 a 1. Aos 45 minutos, saíram Caique e Igor Gomes, entrando Welington e Cássio. Aos 48 minutos, Danilo fez grande jogada, mas o goleiro defendeu, no rebote o Cássio chutou, e novamente Anderson fechou o gol. A decisão então foi para os pênaltis.

O Palmeiras começou fazendo, Walce empatou. Na segunda cobrança, Júnior defendeu com os pés, deixando o São Paulo na frente. Tuta, Rafael e Danilo converteram para o Tricolor. Na quinta cobrança, o time da casa fez. Gabriel Novaes, com confiança, deixou o dele. 5 a 4 nas penalidades e título são-paulino na casa do adversário.

A Libertadores da América Sub-20 2019 ainda não tem data e nem país sede definido pela Conmebol. O São Paulo esteve nas últimas duas Libertadores Sub-20, que acontecia anteriormente de dois em dois anos. Em 2016, o Tricolor tornou-se o primeiro campeão da competição continental da categoria, no Paraguai. Em 2018, participando como último campeão, no Uruguai, ficou na quarta colocação.

FICHA TÉCNICA:
Escalação: Júnior; Caio (Marcos Jr); Tuta, Walce e Caique; Diego, Gabriel Sara e Igor Gomes; Antony, Fabinho e Toró
Técnico: Orlando Ribeiro