São Paulo F.C



Tricolor bate o Corinthians e conquista a Florida Cup 2017!

Sidão brilha nos pênaltis novamente, e São Paulo começa a temporada com títulos nos Estados Unidos

Que seja o início de uma nova era! Na noite deste sábado (21), com nova atuação decisiva de Sidão, o Tricolor bateu o Corinthians nos pênaltis por 4 a 3 após empate sem gols no tempo regulamentar e conquistou a Flórida Cup 2017! O troféu, erguido nos Estados Unidos, fecha a pré-temporada do clube fora do país e abre um novo horizonte na equipe comandada por Rogério Ceni: de títulos.

No Bright House Stadium, assim como fez diante do River Plate na fase anterior, o goleiro brilhou ao defender duas cobranças nas penalidades máximas. Mais do que a conquista em si, a postura aguerrida do São Paulo nas duas partidas disputadas em solo norte-americano neste período de preparação mostrou que a temporada já é especial para o clube: agora sob um novo comando, com um grupo cada vez mais unido. Nos próximos dias, a delegação retornará ao Brasil ainda mais confiante para manter este início de trajetória vencedor. No dia 5 de fevereiro, fora de casa, o Tricolor terá a estreia no Campeonato Paulista.

Para encarar o arquirrival, o técnico Rogério Ceni promoveu apenas uma alteração em relação ao time que começou a partida com o River Plate-ARG na semifinal: o estreante Douglas ocupou a vaga de Breno. Assim, com o mesmo esquema tático, o Tricolor foi escalado com Denis; Maicon, Douglas e Rodrigo Caio; Bruno, Thiago Mendes, Cueva e Buffarini; Wellington Nem, Chavez e Luiz Araújo.

Já o adversário atuou com Cássio; Fagner, Pedro Henrique, Balbuena e Moisés; Gabriel, Camacho e Marquinhos Gabriel; Guilherme, Kazim e Jô. Quando a bola rolou, a equipe são-paulina logo tratou de atacar o rival e se mandou para o campo de ataque. Aos cinco minutos, Chavez invadiu a área, tentou passar por Pedro Henrique e caiu. O argentino pediu pênalti, mas a arbitragem nada assinalou e mandou o jogo seguir: os tricolores ficaram na bronca.

 Aos 14 minutos, Rodrigo Caio avançou pela lateral, rolou para a área e Luiz Araújo tocou de letra. O camisa 31 tentou acionar Buffarini pela ponta, mas a zaga corintiana conseguiu mandar a bola pela linha de fundo. Então, quando o São Paulo buscava o gol, uma confusão entre os atletas resultou nas expulsões do zagueiro Maicon e do atacante Kazim.

Para recompor o meio de campo, Rogério colocou João Schmidt no lugar de Luiz Araújo aos 25 minutos. Apesar de seguir mais tempo com a posse de bola e rondar a grande área do Corinthians com frequência, o Tricolor não conseguiu balançar as redes na primeira etapa. Os são-paulinos trocaram mais passes, tentaram abastecer Chavez na frente, mas o marcador não foi alterado nos primeiros 45 minutos de Majestoso.

Na volta para o segundo tempo, Rogério fez apenas uma única alteração: Sidão na vaga de Denis. Dessa forma, com a mesma postura, o Tricolor permaneceu mais presente no campo de ataque. Aos 11 minutos, em cobrança de falta ensaiada, Wellington Nem rolou para Bruno, que cruzou no segundo pau e encontro Cueva: o peruano testou, mas a bola desviou na zaga corintiana e saiu para escanteio. Por pouco!

Depois, com o intuito de observar melhor os jogadores e dar mais ritmo de jogo – assim como fez contra os argentinos na fase anterior -, o treinador são-paulino promoveu uma série de mudanças. Desta vez, porém, pouco a pouco. Aos 13, saíram Wellington Nem e Chavez para as entradas de Wesley e Gilberto. Mais tarde, aos 18 minutos, entraram Lucao, Júnior Tavares e Cícero nos lugares de Douglas, Bruno e Cueva.

O Corinthians tinha dificuldade na troca de passes em seu ataque e não conseguia criar as jogadas. Somente na segunda metade da etapa complementar o adversário levou perigo algumas vezes, mas parou no sistema defensivo tricolor. Aos 18 minutos, entraram Lucao, Júnior Tavares e Cícero nos lugares de Douglas, Bruno e Cueva.

Sem deixar o rival gostar da partida, o São Paulo logo retomou o controle do embate e assustou: Júnior Tavares cobrou escanteio, e Cássio quase foi surpreendido com um gol olímpico! Depois, aos 35, Buffarini fez ótimo cruzamento da direita, e Gilberto subiu de cabeça área: o centroavante testou, e a bola passou rente à trave. Assim, apesar de buscarem as finalizações, as equipes não conseguiram evitar que a decisão fosse para as penalidades máximas.

E nos pênaltis, assim como diante do River Plate, o goleiro Sidão brilhou novamente: o camisa 12 defendeu duas cobranças. João Schmidt, Cícero, Junior Tavares e Gilberto converteram, e o Tricolor venceu por 4 a 3! Muita festa dos jogadores são-paulinos, que começaram a temporada com intensidade e um título para que 2017 seja um ano vitorioso para o clube.

Que a conquista da Florida Cup seja o início de uma nova era...