São Paulo F.C



Pato estreia bem, e Tricolor vence o CSA-AL

No Estádio Rei Pelé, com boa atuação do camisa 11, São Paulo larga na frente pela Copa do Brasil

Com boa estreia do atacante Alexandre Pato, que deu a assistência para o gol de Osvaldo e buscou o jogo durante os 90 minutos, o Tricolor largou na frente em busca de uma vaga pela próxima fase da Copa do Brasil de 2014. Na noite desta quarta-feira (12), no Estádio Rei Pelé, com gol solitário do camisa 17, o São Paulo venceu o CSA-AL por 1 a 0.

O resultado, em Maceió, fará com que as equipes fiquem frente a frente novamente no dia 9 de abril, no Morumbi. O triunfo sobre os alagoanos garantiu ao Tricolor o direito de jogar pelo empate no confronto da volta. O vencedor do mata-mata vai enfrentar CRB-AL ou Rondonópolis-MT na segunda fase do torneio nacional, que dará ao campeão uma vaga na Libertadores da América de 2015.

Sem poder contar com Souza e Denilson, vetados pelo Departamento Médico, o técnico Muricy apostou no volante Wellington e promoveu a entrada de Pato no time. Assim, a equipe começou a partida com Rogério Ceni; Douglas, Rodrigo Caio, Antonio Carlos e Alvaro Pereira; Wellington, Maicon e Pabon; Alexandre Pato, Luis Fabiano e Osvaldo.

Com o novo camisa 11 em campo, que ajudou na marcação e criações das jogadas, o colombiano Pabon foi deslocado para o meio e atuou mais centralizado. Dessa forma, bem ofensivo, o Tricolor criou boas oportunidades e deu trabalho aos marcadores adversários, que se desdobraram para segurar o quarteto de frente.

Logo aos 3 minutos, Pato até balançou as redes, mas a arbitragem assinalou infração no lance e invalidou o tento do atacante. Pouco depois, aos 6, mostrando que estava afim de jogo, o jogador dominou no comando de ataque e arriscou de fora da área, mas a bola passou por cima.

Trocando passes e buscando os espaços na defesa alagoana, o São Paulo era mais agudo e pressionava com mais frequência. Pato e Fabuloso, sempre se movimentando, arriscavam algumas tabelas e tentavam finalizar com perigo. Já Pabon, para confundir o sistema de marcação, alternava o posicionamento com o novo reforço e buscava abrir espaços.

Superior, o time são-paulino passou perto de abrir o placar antes do intervalo. Aos 22, Osvaldo fez linda jogada pela esquerda e cruzou para Luis Fabiano, que tocou por cima do goleiro Pantera, mas viu o zagueiro Roberto Dias salvar o CSA em cima da linha.

Os anfitriões até responderam e criaram algumas situações de perigo para Rogério, porém, não conseguiram manter a mesma intensidade do Tricolor. Pacientes, os comandados de Muricy trataram de tocar a bola e explorar os descuidos dos donos da casa. Osvaldo ainda aproveitou falha da zaga alagoana, mas bateu por cima e o resultado se manteve igual na primeira etapa.

No entanto, no segundo tempo, o panorama da partida mudou rapidamente. Pabon até passou perto de marcar aos 7, mas foi Osvaldo que fez a festa da torcida são-paulina aos 8 minutos. O atacante recebeu passe de Pato na área, girou em cima dos marcadores do CSA e bateu de pé esquerdo, estufando a rede de Pantera. Golaço!

O gol animou ainda mais o São Paulo, que aos 15 quase ampliou por acaso. Alvaro Pereira tentou cruzar da esquerda, a bola pegou efeito e quase traiu o arqueiro. Para tentar evitar a derrota, os anfitriões se lançaram ao ataque e criaram perigo. Porém, para manter a mesma pegada, o treinador promoveu a entrada de Paulo Henrique Ganso.

Com o maestro, o Tricolor ficou mais tempo com a posse de bola e, por muito pouco, não ampliou e evitou o confronto da volta. Aos 26, o camisa 10 escorou após cruzamento e, na pequena área, Pato testou para baixo. O goleiro do CSA fez um verdadeiro milagre no Estádio Rei Pelé e impediu que as redes balançassem novamente. O vencedor do mata-mata entre CSA e São Paulo, no Morumbi, vai enfrentar CRB-AL ou Rondonópolis-MT na próxima fase da Copa do Brasil.