São Paulo F.C



Tricolor se despede do estadual

Em Osasco, São Paulo foi derrotado pelo Audax e acabou eliminado nas quartas de final do Paulista

Nas quartas de final, o Tricolor se despediu do Campeonato Paulista de 2016. Na noite deste domingo (17), no Estádio José Liberatti, o São Paulo acabou derrotado pelo Audax por 4 a 1 e não conseguiu avançar para a semifinal do torneio. Com gols de Ytalo (2), Mike e Juninho os mandantes levaram a melhor – Calleri anotou o tento são-paulino. Agora, os comandados de Patón terão pela frente o decisivo duelo com o The Strongest-BOL na próxima quinta-feira (21), em La Paz, pela rodada de encerramento do Grupo 1 da Libertadores da América. Na vice-liderança, a equipe ganhou o direito de atuar pelo empate para avançar até as oitavas de final da competição internacional.

Para atuar neste final de semana, Bauza não pôde contar com João Schmidt (entorse no joelho), Lucas Fernandes (suspenso), Rogério (estiramento na coxa esquerda), Breno (tendinite no joelho direito e trocado na lista de inscritos) e Daniel (trauma no joelho direito e descartado na lista de inscritos). Dessa forma,  o treinador escalou o time com Denis; Bruno, Lugano, Rodrigo Caio e Mena; Hudson, Thiago Mendes e Paulo Henrique Ganso; Michel Bastos, Kelvin e Calleri. Já o adversário começou a partida com Sidão; André Castro, Yuri, Bruno Silva e Velicka; Tchê Tchê, Camacho, Juninho e Mike; Bruno Paulo e Ytalo.

Quando a bola rolou, ciente do estilo de jogo do Audax, o São Paulo logo tratou de adiantar a marcação e pressionou a saída de bola dos donos da casa. Assim, a partida começou movimentada: o Audax tentava manter a bola no ataque, enquanto o Tricolor apertava bastante a marcação. Aos oito minutos, Ytalo roubou a bola e saiu livre em direção ao gol. O atacante bateu cruzado e Denis espalmou. No rebote, o mesmo centroavante rolou para o meio, Juninho completou na pequena área, mas o goleiro são-paulino apareceu novamente e fez bela defesa, que arrancou aplausos dos torcedores!

Para responder imediatamente e não deixar o adversário gostar do jogo, os visitantes contra golpearam com o Maestro Paulo Henrique Ganso no minuto seguinte: desta vez, porém, o arqueiro do Audax apareceu. O camisa 10 tocou por cobertura de fora da área, e Sidão voou para espalmar para escanteio. Na cobrança, Michel Bastos colocou a bola na área, a zaga rival se atrapalhou, Rodrigo Caio tentou tocar de calcanhar, mas não conseguiu completar ao gol.

O jovem camisa 3 ainda apareceria mais duas vezes antes do intervalo para tentar surpreender os anfitriões. Aos 12, Bruno fez o cruzamento para o meio da área do Audax, Rodrigo Caio testou firme, e a bola passou perto. Depois, aos 20, o zagueiro assustou de novo e levantou a torcida tricolor nas arquibancadas. No entanto, quando era melhor no confronto, o São Paulo sofreu o tento do clube de Osasco. Ytalo, aos 26 minutos, arriscou o chute da entrada da área, a bola desviou e complicou para Denis: 1 a 0.

Contudo, os mandantes não puderam festejar por muito tempo. Em grande fase, Calleri apareceu para deixar tudo igual aos 34: Bruno Silva tinha a bola dominada, mas não conseguiu fazer a proteção. Michel Bastos roubou e deixou para Calleri, que invadiu a área com liberdade, esperou a saída do goleiro e tocou para o fundo das redes: 1 a 1! Que fase do camisa 12, que anotou o seu quarto gol no estadual – o 11º na temporada – e se tornou o responsável pelos últimos sete dos nove anotados pelo São Paulo!

Em busca da virada, o Tricolor se mandou para cima e exigiu outra grande intervenção de Sidão. Aos 40 minutos, Michel Bastos rolou na pequena área, Calleri completou de primeira, e o goleiro fez uma linda defesa com os pés. Na sequência, a zaga do Audax afastou o perigo. O primeiro tempo parecia caminhar para o empate, quando os anfitriões ficaram em velocidade, não esperou a bola tocar no chão e tocou na saída de Denis: 2 a 1.

Na volta para a segunda etapa, em desvantagem no placar, o São Paulo pressionou logo nos instantes iniciais. Aos dois, Michel Bastos limpou a jogada e cruzou fechado. A zaga do Audax afastou. Na sequência, Ganso ficou com a bola, mas foi desarmado. E justamente quando era superior, assim como nos primeiros 45 minutos, o Tricolor sofreu o terceiro gol aos cinco: Juninho cobrou falta, a bola passou pela barreira e explodiu na trave. No rebote, Mike completou para o fundo das redes.

A resposta são-paulina veio quatro minutos depois, em testada forte de Lugano depois de cobrança de falta, mas o adversário conseguiu escapar. Aos 15, Sidão saiu jogando errado mais uma vez, Hudson roubou a bola e rolou para o meio. No momento de Calleri marcar, a zaga do Audax conseguiu se recuperar. Para tentar mudar o panorama do confronto, Patón apostou nas entradas de Alan Kardec e Centurión, que herdaram os lugares de Michel Bastos e Kelvin. No entanto, aos 24, os mandantes ampliaram com Juninho: 4 a 1.

Wesley ainda ocupou a vaga de Hudson, na última tentativa de Bauza tentar fazer o Tricolor reagir, mas o rival seguiu levando perigo nos contra-ataques e soube neutralizar as investidas dos visitantes até o apito final. Na próxima quinta-feira (21), em La Paz, o time são-paulino enfrentará o The Strongest pela rodada de encerramento da fase de grupos da Libertadores da América. Na vice-liderança da Chave 1, a equipe ganhou o direito de atuar pelo empate para avançar até as oitavas de final da competição internacional.