São Paulo F.C



Reforçado por Lugano, Tricolor tenta reagir na temporada

Após dois tropeços seguidos, São Paulo recebe o Rio Claro com a missão de tentar se reerguer em 2016

1463.jpg

Por Rubens Chiri/saopaulofc.net

Sem vencer há dois jogos, o Tricolor tentará reagir na temporada neste domingo (21), às 17h (de Brasília), no Pacaembu, quando receberá o Rio Claro pelo Campeonato Paulista com a missão de conquistar um resultado positivo. E para lutar pelos três pontos no confronto válido pela quinta rodada do Campeonato Paulista, o São Paulo poderá contar com um grande ídolo: DIO5.

Após cumprir todas as etapas no seu processo de preparação, o zagueiro Diego Lugano está pela primeira vez à disposição de Patón. O último compromisso oficial uruguaio pelo clube foi na decisão da Libertadores da América de 2006, no confronto com o Internacional (2 x 2), no Rio Grande do Sul. Dos 176 jogos pelo clube em sua primeira passagem, em 53 partidas a defesa integrada pelo camisa 5 não sofreu gol algum.

Um dos maiores nomes na história do Tricolor, o marcador não esconde a ansiedade pela oportunidade de poder defender novamente o São Paulo. "Estou bem ansioso. Cada mês, cada semana, penso mais. Estou ansioso em treinar, jogar, voltar a vestir o manto sagrado e sentir o calor da torcida. Se ainda não tivesse esses desejos, não teria sentido voltar ao São Paulo, que é muito significativo na minha vida", afirmou Lugano.

Campeão da Libertadores, do Mundial, do Brasileiro e do Paulista pelo clube, o zagueiro se preparou bastante nas últimas semanas para chegar condicionado ao confronto que poderá recolocar o time são-paulino no caminho das vitórias. "Tenho dez dias treinando com o time no gramado, fiz trabalho de campo e na última quarta disputei o meu primeiro coletivo. Estou no processo de ficar bem, agora é só jogando para pegar ritmo. Não é de um dia para outro", disse o uruguaio, que completou.

"A torcida verá em campo o melhor que pode ter hoje, defendendo o São Paulo. Com a mesma fome, o mesmo respeito e a mesma vontade. Tomara que com os mesmos resultados da outra passagem. Que joguem a responsabilidade que quiserem. Vim aqui para isso. Mas que seja real ou não, é diferente. Não é como vocês imaginam, ou até melhor. Só o campo dirá. Vim aqui para ajudar, para ser mais um. O coletivo é tudo, não posso pensar que só a minha presença vai mudar tanto. Mas se o torcedor quer acreditar nisso, eu aceito", acrescentou.

Com quatro pontos em três jogos, o Tricolor precisa de um resultado positivo neste final de semana para se aproximar dos líderes da Chave C e manter a disputa por uma vaga na próxima fase da competição estadual - o clube ocupa a terceira colocação, atrás de Ferroviária e Audax, ambos com nove pontos. Para o embate deste final de semana, o técnico Edgardo Bauza terá alguns desfalques. O atacante Alan Kardec, com um corte no pé esquerdo sofrido durante a partida com o The Strongest-BOL (1 x 0) na última quarta-feira (17), não tem condições de jogo.

Além do camisa 14, Wilder - que se reapresentou neste sábado (20) após ser liberado nos últimos dias para conhecer a sua primeira filha, na Colômbia -, Daniel (contratura no músculo posterior da coxa direita), Maicon (aprimora a forma física), Breno (tendinite no joelho direito) e João Paulo (fratura por stress) também estão fora de combate. Por opção da comissão técnica, Michel Bastos não foi relacionado.