São Paulo F.C



Com gols de Antonio Carlos e Luis Fabiano, Tricolor derrota o Paulista

Em noite especial para o técnico Muricy Ramalho, que igualou dois recordes nesta quinta-feira (6), São Paulo venceu por 2 a 0

O Tricolor segue com 100% de aproveitamento em casa e na liderança isolada do Grupo A. Nesta quinta-feira (6), com gols de Antonio Carlos e Luis Fabiano, o São Paulo venceu o Paulista por 2 a 0 em duelo válido pela sexta rodada do Estadual. No triunfo sobre o clube de Jundiaí, Muricy Ramalho igualou Telê Santana como recordista de jogos no comando do São Paulo no Morumbi. De quebra, o técnico ainda empatou com José Poy em número de vitórias no comando da equipe, agora com 213, e está atrás apenas de Vicente Feola (299).

Após seis partidas na competição regional, o Tricolor detém 12 pontos e mostrou que o revés no Choque-Rei já é coisa do passado. No próximo final de semana, em Campinas, o São Paulo enfrentará a Ponte Preta no Estádio Moisés Lucarelli.

Sem mudanças na equipe em relação aos últimos jogos, o comandante escalou o Tricolor no esquema tático 4-3-3, com Rogério Ceni; Luis Ricardo, Rodrigo Caio, Antonio Carlos e Alvaro Pereira; Wellington, Maicon e Paulo Henrique Ganso; Osvaldo, Ademilson e Luis Fabiano.

Com a bola rolando, o primeiro tempo começou amarrado e sem grandes oportunidades. Os visitantes até assustaram, logo aos dois minutos, mas pararam na boa defesa do M1TO. Com a partida truncada, o time são-paulino só conseguiu levar perigo aos 22. Wellington avançou, Jô tentou desarmar e acabou dando bom passe para Alvaro Pereira. O lateral-esquerdo bateu cruzado e, por pouco, quase abriu o placar no Morumbi.

E se o jogo estava parado e sem muitas emoções, o zagueiro Antonio Carlos tratou de entrar em ação e animar o confronto. Aos 30 minutos, Alvaro Pereira cruzou para a área, em cobrança de falta, Antonio Carlos apareceu livre e desviou de pé direito para inaugurar o placar: 1 a 0.

O gol deu mais força ao São Paulo, que passou a explorar mais as jogadas ofensivas, principalmente com o uruguaio, e por pouco as redes não balançaram novamente antes do intervalo. Aos 34, Luis Fabiano girou e bateu de fora da área. O goleiro Juliano apareceu bem, defendeu o chute do Fabuloso e impediu que a torcida são-paulina pudesse comemorar mais uma vez antes que as equipes fossem para o vestiário.

Na volta para a segunda etapa, Muricy não fez alterações no time, mas mudou a postura de seus comandados. Mais agressivo, o Tricolor partiu para cima do adversário e criou inúmeras jogadas. Acuado, o Paulista tentou tocar a bola e fazer o tempo passar, mas não conseguiu impedir o ímpeto do sistema ofensivo são-paulino.

Logo aos 4 minutos, Alvaro Pereira fez bom cruzamento e Ganso, livre na grande área, quase ampliou. Três minutos depois, novamente o uruguaio se aventurou no ataque. O lateral cruzou para Luis Fabiano, que bateu bem, mas parou na grande defesa do arqueiro rival. E de tanto insistir, o São Paulo conseguiu anotar o segundo gol na partida. Osvaldo fez bela jogada pela esquerda e cruzou rasteiro. O Fabuloso bateu de pé esquerdo e aumentou a vantagem tricolor aos 15: 2 a 0.

Mesmo vencendo com facilidade, o time são-paulino não quis saber de tirar o pé ou administrar o resultado. Ao contrário. Pressionando, os comandados do técnico Muricy infernizaram a defesa jundiaiense, contagiaram a torcida, mas não conseguiram balançar as redes novamente. O treinador ainda poupou os artilheiros da noite e promoveu as entradas de Paulo Miranda e Ewandro.