São Paulo F.C



De virada, Tricolor conquista a primeira vitória fora de casa em 2014

No jogo 400 de Muricy no comando da equipe, São Paulo bate o XV de Piracicaba por 3 a 1 com grande exibição de Ganso e Fabuloso

No jogo 400 do técnico Muricy Ramalho no comando da equipe, o Tricolor bateu o XV de Piracicaba em grande estilo. Na noite desta quarta-feira (26), no Estádio Barão de Serra Negra, o São Paulo venceu os anfitriões de virada, por 3 a 1. Os gols da partida, válida pela 11ª rodada do Campeonato Paulista de 2014, foram marcados por Luis Ricardo, Luis Fabiano e Pabon - Jonathan Cafu anotou o tento do Nhô Quim. Destaques, o Fabuloso e Ganso foram os grandes trunfos do time, dando trabalho aos marcadores e envolvendo o adversário.

Com o resultado, que de quebra registrou o primeiro triunfo são-paulino como visitante na temporada, o Tricolor colou na Penapolense e, agora, divide a liderança do Grupo A com 18 pontos. Na próxima rodada, programada para o dia 5 de março, o São Paulo entrará em campo novamente e enfrentará o Audax, no Morumbi.

Antes de a bola rolar, o treinador são-paulino foi homenageado pela expressiva marca e recebeu uma camisa, com o número 400, das mãos do goleiro Rogério Ceni. Já para duelar no interior paulista, o comandante promoveu algumas alterações no time: Douglas foi deslocado para a lateral direita e, assim, Luis Ricardo ganhou uma vaga no setor ofensivo.

Dessa forma, o Tricolor começou a partida com Rogério Ceni; Douglas, Rodrigo Caio, Antonio Carlos e Alvaro Pereira; Souza, Maicon e Pabon; Luis Ricardo, Osvaldo e Luis Fabiano. O esquema tático deixou a equipe ainda mais ofensiva, e o São Paulo atuou de forma mais aguda e sempre em direção ao gol.

Porém, quem saiu na frente foi o XV. Logo aos 2 minutos do primeiro tempo, Danilinho cobrou para o meio da área, a bola bateu em Cafu e ele mesmo completou na saída de Ceni: 1 a 0. Bem postado, o Tricolor não acusou o golpe e partiu para cima do anfitrião. Pressionando, os visitantes logo conseguiram deixar tudo igual.

Aos 12, Osvaldo fugiu pela esquerda e cruzou rasteiro para o meio da área. Luis Ricardo se antecipou e tocou por baixo do goleiro Mateus para empatar: 1 a 1. O gol animou ainda mais os comandados de Muricy, que continuaram assustando o Nhô Quim. Sempre se movimentando com rapidez, Osvaldo e Pabon infernizavam a defesa rival e procuraram Luis Fabiano.

O colombiano, aos 13, passou perto de virar o placar. Pouco depois, aos 25, Rogério cobrou falta com perigo e levantou a torcida são-paulina no Estádio Barão de Serra Negra. Trocando passes, o Tricolor buscava os espaços e só era incomodado nos contragolpes. A forte marcação do adversário dificultou a vida das duas equipes, que aos poucos foram diminuindo a intensidade. Somente aos 32, novamente com Pabon após belo passe de Osvaldo, o São Paulo chegou ao gol de Mateus. O camisa 22 bateu rasteiro, mas o arqueiro rival defendeu e garantiu o empate na primeira etapa: 1 a 1.

No segundo tempo, o time são-paulino voltou atrás do resultado positivo e criou boas oportunidades. Aos 8, Luis Ricardo arriscou de longe, o chute saiu forte, mas a bola passou por cima do gol. Sem conseguir furar o bloqueio rival, Muricy apostou na entrada do meio-campista Paulo Henrique Ganso, que deu cara nova ao Tricolor.

Articulando as jogadas, o camisa 10 justificou o apelido de maestro e foi acionando o ataque. E foi assim que o São Paulo conseguiu penetrar na defesa rival e garantiu a primeira vitória como visitante na temporada. Pabon, aos 21, de longe, já mostrava que era possível virar o marcador, quando viu o seu chute forte passar perto.

Mas, foi com o Fabuloso que a reviravolta foi possível. Aos 23 minutos, Ganso recebeu na intermediária e com um tapa na bola deixou Luis Fabiano na cara de Mateus. O camisa 9 apenas deslocou o goleiro do XV para colocar o Tricolor em vantagem: 2 a 1.

Na frente no placar e demonstrando nítida evolução, o time são-paulino tratou de administrar o resultado e assegurar a vitória no interior paulista. Muricy, sempre orientando e gesticulando do banco de reservas, manteve a equipe e, assim, viu o Tricolor anotar o terceiro gol. Pabon, de pênalti aos 41, fechou a bela vitória: 3 a 1!