São Paulo F.C



Dorival analisa duelo e fala sobre momento da equipe

Assim como os atletas, treinador lamentou o revés para os catarinenses neste final de semana pelo Brasileiro

0459.jpg

Por Rubens Chiri / saopaulofc.net

Assim como os jogadores, o técnico Dorival Júnior também lamentou a derrota do Tricolor para a Chapecoense por 2 a 0 neste domingo (16) pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2017. Durante a coletiva de imprensa, logo após o apito final na Arena Condá, o treinador avaliou o duelo e falou sobre o momento da equipe na competição nacional.

“Faltou o detalhe final, porque a equipe fez um jogo equilibrado em termos de posicionamento, trabalhando a bola com paciência, procurando as movimentações. Pecamos no terço final, temos que trabalhar para que aceleremos esse processo e diminuamos a margem de erro que nos deixa muito expostos. Qualquer situação criada termina no nosso gol e isso incomoda a todos nós”, opinou.

Com o tropeço, o time são-paulino não conseguiu se reabilitar e colocar um fim na série negativa no torneio. “É natural que preocupe, não aceitamos essa situação. Porém, temos que ter equilíbrio de num momento como esse procurar neutralizar o que vem acontecendo, diminuir a margem de erro. Toda situação criada acaba dentro do nosso gol, temos que procurar, com os trabalhos possíveis, mudar essa condição”, disse o comandante, que emendou.

“A penetração, a jogada final, a definição, acabamos tendo dificuldades, é natural que poder de criação diminua as oportunidades de gols. É inaceitável isso, é natural que estejamos preocupados. Quando fizemos os gols contra o Atlético-GO também houve desarranjo. Hoje tínhamos 20 minutos para tentar a recuperação e houve um descontrole desnecessário pelo que a equipe vinha mostrando. Era questão de tempo para encaixar uma jogada e conseguir uma tabela que nos colocasse em situação de definição”, completou.

Após o duelo em Santa Catarina, o São Paulo receberá o Vasco da Gama na próxima quarta-feira (19), às 21h45 (de Brasília), no Morumbi. “É um momento difícil, mas só nós, com trabalho, sairemos dessa situação. É uma sequência muito ruim, nove jogos tira a confiança. Temos que acelerar, não tem um número, temos que fazer uma força maior, tirar forças de onde não temos e buscar soluções para os nossos problemas”, finalizou.