São Paulo F.C



Rogério avalia empate e desafios no Brasileiro

Diante do Sport (0 x 0), na Ilha do Retiro, Tricolor somou o primeiro ponto longe do Morumbi na competição

3422.jpg

Por Rubens Chiri / saopaulofc.net

Durante a coletiva de imprensa desta quarta-feira (14), na Ilha do Retiro, o técnico Rogério Ceni avaliou o empate sem gols com o Sport e projetou os desafios que o Tricolor terá na sequência do Campeonato Brasileiro de 2017. Com o resultado, no Pernambuco, o São Paulo somou o primeiro ponto como visitante na competição e subiu na tabela.

“Era bem possível ter saído com a vitória na partida de hoje. O que me deixa triste são as derrotas que sofremos fora de casa, porque foram resultados poderiam ter sido evitados. Cometemos muitos erros como visitante. Sobre o jogo de hoje, foi o que tivemos mais próximos da vitória de todos em que atuamos fora”, afirmou o comandante, que falou sobre a sequência do torneio.

“Não tem mais jogo fácil. O Atlético-GO estava lá em baixo na tabela, hoje saiu da zona de rebaixamento. Cada jogo apresenta uma história. O Atlético-PR venceu o Atlético-MG com um a menos no segundo tempo. Em cada jogo, não tem como você cravar um favoritismo. Muitos empates, a cada rodada é uma nova descoberta", analisou o treinador, que avaliou o momento do Tricolor no Brasileiro: a equipe detém dez pontos em sete rodadas.

“Estamos com o rendimento um pouco abaixo. Quem quer brigar por título, tem que somar quatro pontos a cada dois jogos, dez pontos a cada cinco rodadas. Temos que vencer o Atlético-MG no domingo e mesmo assim estaremos atrás do que o planejado para buscar algo melhor. Mas é um campeonato imprevisível, não tem como cravar jogo fácil”, opinou.

Para encarar os pernambucanos, o técnico Rogério Ceni não contou com Bruno (entorse no joelho esquerdo), Denis (tendinite no ombro esquerdo), Buffarini (estiramento no músculo posterior da coxa direita), Morato (cirurgia no ligamento cruzado do joelho direito), João Schmidt (entorse no joelho esquerdo), Thiago Mendes (entorse no joelho direito), Maicosuel (reforço muscular) e Araruna (aprimora forma física após lesão muscular), além de Rodrigo Caio e Cueva (amistosos com suas respectivas seleções).

Dessa forma, o time são-paulino foi escalado com Renan Ribeiro; Éder Militão, Maicon e Lucão; Marcinho, Jucilei, Cícero, Thomaz e Junior Tavares; Wellington Nem e Lucas Pratto.  “Temos bons jogadores. Basta que tenhamos todos à disposição ou a maioria deles. Mas sou agradecido a todos pelo esforço mostrado em campo na partida de hoje. O Lucas Fernandes entrou bem, é mais um da base que ganha oportunidade. Vamos vendo as condições que o momento propiciam. Estou feliz como o São Paulo vem se esforçando”, disse Rogério, que emendou.

“Aí você mistura o seu desejo de ganhar com a necessidade da diretoria de equilibrar as contas. Possivelmente, ainda podemos perder mais um ou outro jogador e aí poderíamos pensar em peça de reposição. Não estou reclamando do nosso elenco. Quando Denilson estiver à disposição, Maicosuel, Thiago Mendes, Cueva de volta, Rodrigo, a gente passa a ter mais opções”, finalizou.