São Paulo F.C



Evolução e objetivo embalam o Tricolor para duelo no Sul

Após empate com o Vasco (1 x 1), são-paulinos já projetaram a sequência do Campeonato Brasileiro

0344.jpg

Por Rubens Chiri / saopaulofc.net

Após segurar o empate com o Vasco da Gama (1 x 1) no último final de semana, no Rio de Janeiro, o Tricolor já entrará em campo na próxima quarta-feira (15) para um novo compromisso no Campeonato Brasileiro: enfrentará o Grêmio, no Rio Grande do Sul, em duelo válido pela 35ª rodada. E diante dos gaúchos, os são-paulinos já têm um objetivo bem claro.

“Enquanto não atingirmos a marca de 47 pontos, não podemos pensar que estamos livres. Temos que manter os pés no chão, porque teremos outro jogo difícil com o Grêmio. Precisamos pontuar, quem sabe até vencer para acabar com isso o quanto antes”, avaliou o meio-campista Petros.

Com 45 pontos, o São Paulo ocupa a 11ª colocação e luta para afastar qualquer risco de rebaixamento nesta reta final de torneio. “Temos primeiro de vencer, acabar com essa coisa de rebaixamento, para depois pensar em outra situação. Levamos um ponto que nos ajuda na nossa luta contra o rebaixamento”, analisou o capitão Hernanes.

Invicto há cinco jogos, sendo três vitórias e dois empates, o Tricolor cresceu neste momento decisivo da competição nacional e conseguiu deixar o Z-4. A reação da equipe dá ao São Paulo a terceira melhor campanha do returno, com 57,8% de aproveitamento (26 pontos em 15 jogos, com sete vitórias), atrás apenas de Botafogo (26 pontos, mas com oito vitórias) e Cruzeiro (60% de aproveitamento, com 27 pontos).

“Nossa fase já foi muito pior. Se a gente tivesse feito um pouco disso no primeiro turno, estaríamos brigando por algo diferente na competição, porque o nosso segundo turno é excelente. Agora vamos buscar pontos fora com o Grêmio para encerrar de vez esse assunto e ver o que a gente almeja lá na frente”, opinou o goleiro Sidão, que emendou.

“De imediato, queremos encerrar o assunto rebaixamento. A próxima meta vai ser alcançar a melhor posição possível na competição”, afirmou o arqueiro, que teve a opinião compartilhada por Rodrigo Caio. “Matematicamente ainda não estamos livres do rebaixamento, e isso nos afeta ainda. Temos mais quatro jogos. Queremos fazer os 47 pontos e, depois, ver o que acontece”, finalizou.