São Paulo F.C



Tricolor segura o Vasco e traz ponto de São Januário

Com apenas dez jogadores, São Paulo empatou com os cariocas por 1 a 1 neste domingo (12)

Com uma nova postura aguerrida, assim como tem feito neste momento decisivo do Campeonato Brasileiro de 2017, o Tricolor trouxe um ponto valioso na tarde deste domingo (12). Com apenas dez jogadores após a expulsão de Éder Militão, o São Paulo segurou o Vasco da Gama e arrancou o empate por 1 a 1 em São Januário.

Diante de um rival invicto há nove partidas na competição nacional e que pressionou durante todo o segundo tempo, o Tricolor se desdobrou e jogou com muito coração para pontuar neste final de semana. Marcos Guilherme anotou o gol são-paulino, enquanto Caio Monteiro deixou tudo igual na etapa complementar.

Com o resultado, o São Paulo se manteve na 11ª colocação, agora com 45 pontos em 34 rodadas. Na próxima quarta-feira (15), com a missão de defender a sua invencibilidade que agora dura cinco jogos – três vitórias e dois empates – e se manter longe dos últimos lugares, o Tricolor visitará o Grêmio, em Porto Alegre.

Para enfrentar os cariocas, o técnico Dorival Júnior contou com a volta de Éder Militão: novamente à disposição após se recuperar de um estiramento no músculo posterior da coxa esquerda. Lesionado, o jogador desfalcou o Tricolor nos duelos com Atlético-GO (1 x 0), no Estádio Serra Dourada, e Chapecoense (2 x 2), no Pacaembu.

Já Gomez (com dores no joelho direito), Morato e Wellington Nem (cirurgias no joelho direito), Bruno (cervicalgia) e Cueva (Seleção Peruana na repescagem para a Copa do Mundo de 2018) não puderam reforçar a equipe. Assim, o time atuou com Sidão; Éder Militão, Rodrigo Caio, Arboleda e Edimar; Jucilei, Petros, Hernanes e Maicosuel; Marcos Guilherme e Lucas Pratto.

O adversário começou a partida com Gabriel Felix; Madson, Paulão, Rafael Marques e Henrique; Jean, Gilberto, Nenê e Yago Pikachu; Paulinho e Andres Rios. Quando a bola rolou, o forte calor carioca deixou o primeiro tempo mais cadenciado. Bem postado defensivamente, o São Paulo adotou uma postura mais cautelosa para minimizar o desgaste e soube aproveitar os contragolpes para surpreender.

Em rápida escapada, Maicosuel assustou os donos da casa. No entanto, quem tirou o zero do placar antes do intervalo foi Marcos Guilherme. Aos 39 minutos, o atacante roubou a bola de Jean, carregou e arriscou da entrada da área: o chute do camisa 23 bateu o goleiro Gabriel Felix e estufou as redes para colocar os paulistas em vantagem: 1 a 0 e festa são-paulina!

Na volta para a segunda etapa, os cruzmaltinos mexeram na equipe e partiram para o campo de ataque. Diante de um rival que buscava as jogadas na frente, o Tricolor se defendeu como pôde para tentar administrar o marcador. Aos 20 minutos, para dar ânimo novo ao time, Dorival promoveu a entrada de Lucas Fernandes no lugar de Maicosuel.

Porém, aos 30, o São Paulo não conseguiu impedir o empate: Caio Monteiro aproveitou bate e rebate para deixar tudo igual em São Januário. 1 a 1. Pouco depois, aos 38 minutos, a vida dos paulistas ficou ainda mais difícil: a arbitragem expulsou Éder Militão e deixou os visitantes com apenas dez atletas em campo.

Em vantagem numérica, os anfitriões acuaram o valente Tricolor, que mais uma vez demonstrou uma postura aguerrida para pontuar na competição nacional. Com muito empenho, o time são-paulino segurou o ímpeto dos cariocas e conquistou um importante ponto como visitante: 1 a 1.