São Paulo F.C



No Pacaembu, Tricolor perde para o Santos pelo Brasileirão

Time criou chances, mas não conseguiu o gol e acabou derrotado jogando como visitante

O São Paulo entrou em campo na tarde deste domingo (26), no estádio do Pacaembu, para disputar o 300º SanSão da história. Mesmo tendo diversas boas chances de gol, o Tricolor não conseguiu balançar as redes e terminou a 11ª rodada do Brasileirão com um resultado negativo de 3 x 0. Com o placar definido, o São Paulo se mantém com 15 pontos na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro. O próximo compromisso na temporada será na quarta-feira (29), às 21h45, quando o Tricolor recebe o Fluminense no Morumbi pelo Nacional.

O clássico ficou marcado por uma ação inovadora em prol da paz entre as torcidas, promovida pela Brahma e idealizada pela agência África. As equipes compartilharam o mesmo ônibus no caminho até o estádio do Pacaembu, com os jogadores e os técnicos chegando juntos ao local da partida.

Para o clássico, Bauza optou por preservar alguns jogadores para evitar o desgaste muscular. Thiago Mendes não foi relacionado, e Ganso, que chegou e ficar concentrado, foi liberado do confronto. Centurión também não ficou à disposição – o argentinou foi para o país natal acompanhar a avó, que está hospitalizada. Além disso, o Patón seguiu sem Lucas Fernandes, Breno e Wellington (cirurgias de ligamento cruzado), Wesley (estiramento na coxa direita), Mena (estiramento no músculo posterior da coxa direita), Renan Ribeiro (lombalgia) e Kelvin (estiramento no músculo da coxa esquerda).

Com os desfalques, o treinador deu chances a atletas que não vinham começando as partidas como Mateus Caramelo, Artur e Luiz Araújo – formado em Cotia, o jogador fez a estreia dele como titular pela equipe profissional do Tricolor. Além disso, o Bauza teve os retornos de Calleri (que voltou de suspensão), Carlinhos e Hudson (recuperados de lesões musculares).

Logo no primeiro minuto de jogo o Santos abriu o placar em contra-ataque. Apesar de sofrer o gol precocemente, o Tricolor se encaixou no jogo e conseguiu produzir. A primeira grande chance veio com Ytalo. Aos nove minutos, ele bateu de longe, mas o goleiro mandou pra escanteio. Outra grande chance apareceu com Luiz Araújo, aos 20 minutos. O garoto fez a jogada pela esquerda, driblou um zagueiro e finalizou, a bola desviou em um defensor e ficou com o goleiro Vanderlei.

O arqueiro santista teve que trabalhar mais uma vez por conta do jovem atacante são-paulino. Aos 26, Luiz Araújo arriscou o chute de longe, que saiu rasteiro, e o defensor mandou em escanteio. Teve mais Tricolor depois da cobrança de lateral – Ytalo recebeu, girou sobre o zagueiro e chutou forte, obrigando mais uma vez o goleiro a mandar pra fora. Na cobrança do escanteio em sequência, o dono da camisa 37 cabeceou e por muito pouco não saiu o gol contra! Mas mesmo bem na partida, o São Paulo sofreu o segundo gol aos 38 minutos.

No retorno do intervalo, o time mostrou que estava vivo na partida com Luiz Araújo. O jovem armou a jogada no campo de defesa e tocou para Michel Bastos. Da esquerda, ele tentou o cruzamento, mas a zaga desviou. Na sequência, Denis lançou, Michel Bastos cabeceou a segunda bola e Calleri ficou com ela. Ele chutou forte, mas Vanderlei fez grande defesa, a melhor chance do São Paulo na segunda etapa.

Com dez minutos, depois do escanteio rebatido por Vanderlei, Lugano por pouco não fez mais um gol no Brasileirão, mas o árbitro marcou toque de mão do uruguaio. Bauza, então, começou a mexer na equipe, e aos 18 minutos optou pelos experientes Hudson e Carlinhos para substituir os jovens Artur e Luiz Araújo. Aos 32, veio Daniel na vaga de Ytalo. Mesmo com as mudanças e com o Tricolor criando chances, o Santos conseguiu o terceiro gol em cobrança de falta, decretando o placar no clássico. Depois do gol, Lugano recebeu o segundo cartão amarelo e acabou expulso de campo.