São Paulo F.C



Morumbi contagia, e Tricolor bate a Ponte Preta!

Com quase 50 mil pessoas nas arquibancadas e estrela de Neres, São Paulo confirmou reação no Brasileiro

Com mais de 49 mil torcedores nas arquibancadas e uma linda festa no Morumbi, o Tricolor confirmou a sua reação no Campeonato Brasileiro de 2016 e deu mais um importante passo para se distanciar das últimas colocações! Neste sábado (22), com atuações destacadas da garotada do CFA , o São Paulo venceu a Ponte Preta por 2 a 0 e subiu mais um degrau na tabela de classificação. Com gols de Cueva e David Neres, que brilhou na sua estreia como titular, o time são-paulino assumiu a 11ª colocação, agora com 42 pontos, e mostrou que está firme nesta reta final de competição.

As apostas de Ricardo Gomes funcionaram, os torcedores contagiaram o time em campo e o Tricolor redobrou a confiança neste momento decisivo do torneio nacional. Na próxima rodada, com a missão de manter este bom momento, o São Paulo visitará o América-MG, em Belo Horizonte. O Tricolor mostrou a sua força e tradição na competição, e agora está mais aguerrido para subir na tabela.

Para encarar os campineiros, os anfitriões tiveram uma série de desfalques: Breno e Ytalo (cirurgias no joelho), Lucas Fernandes (cirurgias no joelho e no ombro), Bruno (estiramento no posterior da coxa esquerda), Hudson (estiramento no posterior da coxa direita) e Carlinhos (estiramento no adutor da coxa esquerda), além de Buffarini, Maicon e Lugano (suspensos pelo terceiro cartão amarelo). Com o retorno de Lyanco, recuperado de lesão muscular, o técnico Ricardo Gomes escalou o time com cinco jogadores promovidos pelo clube – o zagueiro foi revelado no CFA, mas foi contratado para a base.

Dessa forma, o Tricolor atuou com Denis; Wesley, Rodrigo Caio, Lyanco e Mena; João Schmidt, Thiago Mendes e Cueva; Kelvin, David Neres e Pedro Bortoluzo. Com esta formação tática, Neres caiu pela ponta direita, Kelvin pela esquerda e Cueva centralizado: todos com a missão de abastecer Bortoluzo no ataque. O São Paulo tentou explorar a velocidade dos homens de frente para criar as jogadas e envolver o adversário, que foi escalado com Aranha; Nino, Antônio Carlos, Fábio Ferreira e Reinaldo; João Vitor, Wendel e Maycon; Rhayner, Clayson e Roger.

O duelo começou bem movimentado, com as duas equipes buscando as jogadas, mas quem balançou as redes primeiro foi o time são-paulino. Aos 10 minutos, Mena e Pedro fizeram boa tabela, o chileno avançou até a linha de fundo e cruzou para trás. Fábio Ferreira tentou cortar e colocou a mão na bola: pênalti! Com categoria, aos 11, Cueva converteu no canto direito de Aranha e colocou os donos da casa em vantagem no placar. 1 a 0!

A Ponte Preta tentou reagir, rondou a grande área dos mandantes e exigiu bastante de Denis, que fez boas defesas. Para tentar responder, o Tricolor apostava nas escapadas pela esquerda, principalmente com Mena e Kelvin, e por ali criou as melhores oportunidades na frente - como no lance que originou o pênalti. Aos 34 minutos, após cobrança de escanteio, Aranha tentou afastar, a bola sobrou e por pouco Bortoluzo não conseguiu aproveitar - goleiro se recuperou e, com um soco, mandou outra vez pela linha de fundo. Antes do intervalo, os visitantes tentaram contra golpear, assustou novamente, mas o São Paulo soube se defender com eficiência.

Na volta para a segunda etapa, bem postado, o Tricolor conteve as investidas do rival e atuou de forma mais cadenciada. Então, para dar novo ânimo ao time, o treinador promoveu a entrada de Chavez no lugar de Pedro, aos 15 minutos. Na primeira participação do argentino, o São Paulo quase ampliou a vantagem aos 17: o camisa 9 bateu falta rasteira, por baixo da barreira, e deu trabalho ao goleiro Aranha, que pulou e mandou para escanteio.

Aos 28 minutos, em nova tentativa de dar mais ofensividade ao Tricolor e ganhar mais velocidade para contra-atacar, o comandante apostou na entrada de Luiz Araújo, que ocupou a vaga de Kelvin. Porém, apesar de ter novas opções ofensivas, o time são-paulino não conseguia criar e era pressionado pelos campineiros, que criaram jogadas de perigo e assustarem em algumas oportunidades.

E foi justamente quando os pontepretanos eram superiores, que os mandantes marcaram novamente e garantiram a importante vitória no Morumbi. Aos 36 minutos, Mena começou a jogada pela esquerda e tocou para Chavez. O argentino rolou para Thiago Mendes, que bateu rasteiro, mas acertou a trave. No rebote, sem marcação, David Neres empurrou para a rede de Aranha e ampliou a vantagem tricolor! 2 a 0! Que estrela do camisa 14, que estreou como titular em grande estilo! Daí em diante, com tranquilidade, o São Paulo administrou o resultado e contagiado pela torcida venceu mais uma no Brasileiro: 2 a 0.