São Paulo F.C



Tricolor deslancha no segundo tempo e bate o Palmeiras

Com gols de Pato e Kardec, ambos na etapa complementar, São Paulo derrotou os rivais no Pacaembu

O Tricolor conseguiu retomar a confiança após se despedir da Copa do Brasil. Na tarde deste domingo (17), no Pacaembu, o São Paulo bateu o Palmeiras por 2 a 1 e mostrou que segue firme em busca de uma vaga na Libertadores da América de 2015. Mais envolvente após o intervalo, a equipe são-paulina contou com os gols de Pato e Kardec - este já nos instantes finais -, para conquistar a vitória.

Com o resultado, o Tricolor manteve a quinta colocação no Campeonato Brasileiro de 2014, mas agora detém 26 pontos, em 15 rodadas, e está na cola do G-4. Na próxima quarta-feira (20), no Rio Grande do Sul, o São Paulo entrará em campo. Desta vez, porém, o adversário será o Internacional.

Curiosamente, os dois gols da equipe são-paulina no Choque-Rei foram marcados por estreantes em clássico pelo clube. Diante dos palmeirenses, Pato e Kardec disputaram o primeiro grande duelo defendendo as cores do São Paulo.

Com uma série de desfalques, como os casos de Luis Fabiano, Rodrigo Caio, Antonio Carlos e Osvaldo, mas podendo contar com as voltas de Toloi, Kaká e Kardec, o técnico Muricy Ramalho montou o time com Rogério Ceni; Paulo Miranda, Rafael Toloi, Edson Silva e Alvaro Pereira; Denilson, Souza, Kaká e Paulo Henrique Ganso; Alexandre Pato e Alan Kardec.

Quando a bola rolou na capital paulista, os mandantes foram superiores no início do embate, mas logo foram perdendo terreno para o Tricolor. Nos primeiros 20 minutos, principalmente com Valdivia, os palmeirenses buscavam mais o gol e davam trabalho ao sistema defensivo são-paulino.

No entanto, a lesão do chileno diminuiu o ímpeto dos anfitriões e, assim, o São Paulo conseguiu equilibrar as ações do jogo. Apesar de ficar mais tempo com a bola, o Tricolor tinha dificuldades para chegar ao gol e finalizar. Ganso e Kaká, bem marcados, não tinham espaço para acionar os atacantes Pato e Kardec, que acabaram ficando isolados na frente a maior parte do tempo.

Somente aos 31 minutos, após cobrança de falta, o time de Muricy conseguiu levar algum perigo. Kaká bateu falta cruzada na área, o goleiro Fábio afastou mal e Ganso chutou. A defesa do Palmeiras, porém, formou uma verdadeira parede e impediu que as redes balançassem antes do intervalo, no Pacaembu.

Na volta para o segundo tempo, com a mesma formação, mas outra postura, o Tricolor tratou de encurralar o rival e criar boas jogadas para tirar o zero do placar. Assim, o torcedor são-paulino logo pôde festejar. Aos 8 minutos, Fábio saiu jogando errado com os pés, Ganso abriu para Pato na esquerda e, com categoria na saída do goleiro, o camisa 11 estufou a redes adversárias: 1 a 0.

Melhor na partida e motivado pelo gol, o São Paulo manteve a pressão e seguiu assustando. Kaká, aos 11, foi lançado na esquerda e bateu cruzado. Fábio caiu e fez a defesa. No minuto seguinte, Ganso tocou para Kardec na direita, que invadiu a área e deu um toquinho à direita do gol. A bola passou perto e mostrou que a equipe de Muricy era outra após o intervalo.

No entanto, quando os visitantes ditavam o ritmo do confronto, os palmeirenses empataram o Choque-Rei. Aos 15, em cobrança de pênalti, Henrique deixou tudo igual na capital paulista. Para ficar novamente no marcador, o Tricolor conseguiu duas boas investidas, mas a arbitragem invalidou incorretamente os ataques são-paulinos, que eram legais e perigosos.

E quando a partida parecia definida, o São Paulo conseguiu arrancar os três pontos no Pacaembu e se reerguer na temporada. Já nos instantes finais, após cruzamento de Alvaro Pereira da esquerda, Kardec subiu mais que Victor Luis e cabeceou no canto esquerdo de Fábio. A bola ainda tocou a trave e as costas do goleiro, que não conseguiu impedir o triunfo são-paulino: 2 a 1.