São Paulo F.C



Capitão com a confiança do M1TO

Dono da braçadeira, Kaká recebe elogios de Muricy e registra marca que durava quase 14 anos

7533.jpg

Por Rubens Chiri/saopaulofc.net

Quando a equipe tricolor subiu as escadas que dão acesso dos vestiários ao gramado do Morumbi, na noite deste domingo (10) para o duelo contra o Vitória, uma curiosidade chamou a atenção: a braçadeira de capitão estava com Kaká, que reencontrava o Morumbi 11 anos depois. E logo após o apito final no triunfo sobre os baianos, por 3 a 1, o camisa 8 explicou o motivo de ter sido o 'escolhido' pelo M1TO.

"Queria agradecer o Rogério, que durante a preleção me ofereceu a faixa. Deixou eu ser o capitão hoje (neste domingo), tudo para marcar minha volta ao Morumbi", revelou o meia-atacante, que registrou uma marca curiosa.

Rogério Ceni não era capitão do São Paulo, por opção já no início do jogo, desde o dia 26 de agosto de 2000. Na ocasião, em confronto também pelo Campeonato Brasileiro, na Arena da Baixada, Edmilson foi o escolhido para ser o capitão da equipe, que acabou derrotada por 2 a 1 para o Atlético-PR.

Durante a coletiva de imprensa após o embate com o Vitória, o técnico Muricy Ramalho contou os 'bastidores' da escolha de Kaká para ser o homem de confiança do treinador dentro de campo. "O Kaká conversou comigo, perguntou se tinha algum problema, mas eu disse que estava tudo bem. Esse negócio de número de camisa ou numerologia, eu não quero nem saber (risos)", brincou o comandante.

"Eu quero que eles joguem bem e cumpram suas obrigações. No pênalti contra o Bragantino (2 x 1, pela Copa do Brasil) foi igual: o Rogério sentiu que o Pato deveria bater. E assim é o companheirismo. Hoje, ele achou que o Kaká tinha que ser capitão. Foi um gesto legal do Rogério, porque é um cara muito experiente", acrescentou o treinador.

Vale lembrar que quando acertou o seu retorno ao clube, no início do mês passado, Kaká foi muito elogiado por Muricy. De acordo com o técnico, o espírito de liderança do camisa 8 é fundamental para o Tricolor se manter na briga pelo título do Campeonato Brasileiro deste ano.