São Paulo F.C



Para Muricy, 'faltou clareza' contra a Chapecoense

Treinador destaca defesa do rival, mas cobra "saída" por parte dos são-paulinos

4354.jpg

Por Rubens Chiri / saopaulofc.net

O técnico Muricy Ramalho alertava durante a semana para a dificuldade que o clube teria diante da Chapecoense, o que aconteceu na noite deste sábado, em jogo disputado no Estádio do Morumbi. Mesmo tendo muito mais posse de bola e controle do jogo, a equipe foi surpreendida com um gol e não conseguiu furar a defesa adversária.

Para o treinador, um dos principais fatores que determinaram a primeira derrota do São Paulo no Morumbi neste Campeonato Brasileiro foi a falta de clareza nas finalizações, que poderiam ter sido melhores.

"Como a gente previa tivemos dificuldades, sabíamos que a equipe adversária viria marcando forte mesmo, mas não encaixamos no jogo. Realmente, parecia que mesmo se jogássemos até amanha, não iríamos conseguir fazer gol. Eles vieram por uma bola, enfiados, e isso que aconteceu. O São Paulo não teve a clareza hoje, lutou muito, mas não como no outro jogo. Não soubemos furar a retranca", disse o treinador.

Para Muricy, no jogo de hoje a única possibilidade de mudar a situação seria em jogadas individuais. Por isso, ele optou por colocar em campo dois jogadores habilidosos, que poderiam conseguir surpreender em dribles - Alexandre Pato e Ewandro entraram nos lugares de Ademilson e Osvaldo, mas nem com a dupla em campo o Tricolor conseguiu mudar o resultado.

"Nós tentamos, colocamos o Ewandro, que dribla muito, mas é garoto e sentiu um pouco, é natural. Nossa chance era driblar com Osvaldo, Ademilson, mas mesmo assim os laterais marcaram bem. Quando se joga fechado é importante ter o drible, faltou um pouco", completou.

Apesar do cenário desfavorável na noite deste sábado, o treinador são-paulino destacou a força defensiva dos rivais, que se postaram na defesa de forma quase perfeita durante todos os 90 minutos de jogo.

"É uma coisa natural, todo mundo vem aqui no Morumbi bem fechado, a gente sabe disso. Foi conversado muito ontem que o time deles ia vir muito fechado, e eles marcaram muito bem, é difícil conseguirem 90 minutos no Morumbi, que é um campo grande, uma hora vai sobrar espaço. Mas sobrou muito pouco espaço, e foi mérito do adversário. A gente tinha que se mexer um pouco mais, mas é mérito deles", finalizou o treinador.