São Paulo F.C



Muricy sobre rodada final: "Importante para fazer observações"

Treinador pretende usar o duelo com o Sport para dar oportunidade aos atletas que não têm atuado com regularidade

DSC_0733.JPG

Por Site Oficial / saopaulofc.net

"Será importante para fazer observações. A gente não vai levar todos, mas com certeza a maioria, mesmo porque temos número pequeno de jogadores". Assim o técnico Muricy Ramalho, durante a coletiva de imprensa desta sexta-feira (5) no Centro de Treinamento da Barra Funda, definiu o confronto diante do Sport nesta final de semana, na Arena Pernambuco, pela última rodada do Campeonato Brasileiro de 2014.

Com a vaga já assegurada para a fase de grupos da Libertadores da América de 2015, o treinador pretende usar o confronto com os pernambucanos para dar oportunidade aos atletas que não têm atuado com regularidade e, assim, lutam por mais espaço no próximo ano. "Se fosse dar folga para todos, não tinha time. Vão os jogadores que a gente acha que tem que ter oportunidade. Mas todos vão treinar até o final, não tiveram férias antecipadas", afirmou o comandante.

Assim, Muricy fez questão de antecipar - antes mesmo de confirmar a lista com os atletas relacionados - que o craque Kaká não seguirá com a delegação. De acordo com o técnico, que também ficou emocionado com a homenagem que a torcida tricolor fez para o camisa 8, o duelo com o Figueirense (1 x 1) no último domingo (30) foi a despedida do meia-atacante são-paulino antes de seguir para os Estados Unidos, onde defenderá o Orlando City.

"Não vou poupar ninguém por questão de cansaço, mas tenho de tomar algumas decisões. Afinal, independente do time, é o São Paulo que estará em campo. O Kaká queria jogar, mas a despedida dele foi no Morumbi. Não podemos correr risco de ele se machucar. Ele vai se apresentar inteiro ao Orlando", revelou o treinador, que também não irá relacionar o goleiro Rogério Ceni.

"Já o Rogério não foi nem comunicado (risos) porque senão ele iria pedir para jogar. Mandei botar a lista para ele observar e não reclamar", brincou o comandante, que completou. "Não vou nem perguntar para ele, senão ele quer ir. Falei para colocar a lista lá, senão fica esse negócio de dar explicação, aí não tem jeito. Só vai quem está na lista. Não pode entrar no avião (risos)", finalizou.