São Paulo F.C



O dia em que o Tricolor quase mudou de nome

Há 73 anos o São Paulo FC incorporou o CA Estudantes Paulista

Segundo o Calendário Tricolor (www.calendariotricolor.com.br), 12 de setembro é um dia marcante para a história do São Paulo Futebol Clube. Afinal, há 73 anos, o São Paulo incorporava o Estudantes Paulista, se firmando como um dos grandes clubes do Estado. O que pouca gente sabe é que o Tricolor quase mudou de nome nessa incorporação.

O Clube Atlético Estudantes Paulista

No conturbado ano do renascimento do São Paulo FC, um clube irmão de sangue também veio ao mundo, pouco tempo antes, em decorrência do fim do futebol no campo da Chácara da Floresta: o Clube Atlético Estudantes de São Paulo, agremiação fundada por dissidentes do São Paulo Futebol Clube fundado em 1930.

Esse clube, também tricolor, foi criado em maio de 1935 pelos são-paulinos Cássio Villaça e José de Godói, herdando vários jogadores do Esquadrão de Aço (equipe do São Paulo campeã paulista de 1931 e varias vezes vice entre 1930 e 1935). Veio a se estabilizar como uma entidade forte quando se uniu, em 2 de junho de 1937, com o CA Paulista, passando a se chamar Clube Atlético Estudantes Paulista e a jogar no Estádio Antônio Alonso, campo da Companhia Antárctica Paulista, na Rua da Móoca.

Bem estruturado e com elenco respeitável, fora de campo sofreu um grande baque após uma excursão ao Chile e ao Peru, entre junho e julho de 1938, quando um empresário fugiu com todos os rendimentos obtidos na viagem, deixando o clube em situação financeira grave.

Problemas financeiros do clube irmão

Pelo vínculo histórico entre os dois clubes, o São Paulo FC sempre esteve ao lado do Estudantes, ajudando-o com o pouco que podia - pois também, na juventude daqueles tempos, o Tricolor ainda lutava para se erguer como um grande clube paulista. O São Paulo FC ajudou a pagar o salário de alguns jogadores do Estudantes e até criou um festival amistoso cuja meta era aliviar um pouco a situação dos atletas do clube irmão, que, aos poucos, foram contratados pelo próprio São Paulo.

Assim, em 25 de agosto de 1938, com 8 novos jogadores provindos do Estudantes Paulista, o São Paulo FC goleava o Corinthians por 3 a 0 e dava início a uma nova era vitoriosa. Com nomes como Armandinho e Araken Patusca, regressos, o Tricolor nessa temporada ainda aplicaria a maior goleada da história em cima do Palestra Itália, hoje Palmeiras: 6 a 0!

Já o cenário no Estudantes ainda era problemático. Assim, em 30 de agosto daquele ano, a diretoria do CAEP sofreu um ultimato do restante do elenco, impondo prazo de que até às 22h30 daquele dia lhes pagassem os ordenados devidos, ou então pediriam o passe e deixariam o time.

A solução: unir forças

Sob pressão, recorreram ao São Paulo FC e à Liga de Futebol do Estado, representada nessa ocasião pelo presidente do Corinthians, Manoel Corrochel. A solução encontrada por todos foi solicitar um empréstimo de 5:000$000 - 5 contos de réis - junto à Liga (com o compromisso de saldá-lo após o jogo São Paulo e Corinthians, em 4 de setembro) e assim quitar a dívida com os jogadores. Desde então, os passes e contratos de todos os jogadores do Estudantes passaram a pertencer ao Tricolor Paulista.

Ficou acertado a partir dali o fim do CA Estudantes Paulista, mas sua incorporação pelo São Paulo Futebol Clube se deu somente em 12 de setembro, em Assembléia Geral no Tricolor, ao custo de 700$000 réis mais o passivo do absorvido, no valor de 168.880$000 e os compromissos firmados com a Companhia Antárctica Paulista para o uso de seu estádio, que foram assim transcritos do documento original assinado pelo presidente do Corinthians, na Liga:

"O Conselho do Estudante Paulista acceita a possibilidade da fusão desde que Ella seja tratada de club para clube, através dos Conselhos por documentos escriptos. É contrário o entendimento entre pessoas, grupos ou facções. Só reconhece instâncias; b) Acceita a possibilidade de ser alugada a sua praça de esporte ao novo S. Paulo F.C. isto é ao que resultará da incorporação do Estudantes Paulista pelo S.P.F. Clube. As condições em these são as seguintes: 2:000$000 por mez para treinos às 3ªs e 5ªs feiras e jogos aos domingos e feriados. Com direito igualmente ao uso dos vestiários, banheiro, etc. Em qualquer hypothese deverá ser cumprida a hypothese da realização de um jogo beneficiente em favor da Associação Recreativa Antárctica, consoante o  compromisso assumido no domingo, 28 do corrente". Assinado: Manoel Corrochel.

São Paulo Futebol Clube

O detalhe, porém, é que por muito pouco o São Paulo FC não teve seu nome original alterado. Nessa mesma Assembléia Geral de 12 de setembro de 1938, a possibilidade de mudança de nomenclatura da agremiação (sem que outro nome tivesse sido sugerido, de fato)  esteve em votação por causa da união com o Estudantes e permaneceu empatada até o voto de Minerva de Piragibe Nogueira, a favor da manutenção de São Paulo Futebol Clube.