São Paulo F.C



Em reação incrível, São Paulo vence o São José no fim

Tricolor reverte desvantagem de 24 pontos e vence a segunda consecutiva

Quem assistiu ao primeiro tempo de São José e São Paulo pelo NBB e desligou a TV no intervalo deve ter imaginado que a equipe do interior conseguiria uma vitória tranquila. Mas o Tricolor mostrou um enorme poder de reação, reverteu uma desvantagem de 24 pontos dos donos da casa e chegou à 13ª vitória na competição: 99 a 97 para a equipe são-paulina!

Com 33 pontos - sendo os últimos dois os que garantiram a vitória nos segundos finais, Shamell foi o principal destaque da partida. Georginho, com 18 pontos, 11 rebotes e oito assistências, Léo Meindl (16 pontos) e Murilo (11 pontos e oito rebotes) foram outros destaques de uma noite onde o Tricolor precisou jogar muito para reverter uma derrota que parecia certa.

Os dez primeiros minutos, no entanto, foram de terror para os são-paulinos. São José foi implacável no aproveitamento dos arremessos de quadra (quase 75%, sendo seis disparos da linda dos três, com 66% de eficiência) e ainda encontrou um adversário que falhou em praticamente todos os fundamentos (foram sete erros e 33% de aproveitamento dos arremessos de quadra). Empurrado pela torcida, construiu uma impressionante vantagem de 21 pontos e venceu o período por 37 a 16. 

Com uma diferença tão grande logo de cara, era preciso jogar com paciência para tentar reduzir a diferença aos poucos para chegar no último quarto em condições de brigar. O Tricolor fez metade do serviço no período: o desempenho ofensivo melhorou consideravelmente (quase 58% nos arremessos de quadra), mas defensivamente o time não conseguiu criar soluções eficientes e viu o adversário ampliar a vantagem e chegar no vestiário com 24 pontos de frente.

A única esperança então era realizar um terceiro quarto praticamente perfeito...e ele veio. O time voltou do vestiário em outra rotação e corrigiu todos os defeitos apresentados até então. Com 76% de aproveitamento nos arremessos de quadra, o Tricolor apertou a marcação e passou a forçar erros do adversário, que viu a distância despencar para apenas seis pontos e dar esperança de uma vitória. Shamell e Georginho (11 pontos cada) e Léo Meindl (oito) conduziram o time a uma reação que parecia improvável.

O último quarto foi marcado pela tensão. Pressionado, o São José trabalhava para impedir que o melhor momento são-paulino chegasse ao período derradeiro enquanto a equipe de Claudio Mortari sabia que não podia errar para tirar o restante da diferença e conseguir a virada. A 43 segundos do fim, o São Paulo finalmente empatou em duas cobranças de lance livre de Georginho. Nos segundos finais, uma sequência de lances incríveis: o São Paulo recuperou uma bola e partiu em contra-ataque; Jefferson não conseguiu a bandeja e a bola sobrou para a equipe do interior, que também desperdiçou o arremesso. Georginho pegou o rebote e acionou Shamell, que, sozinho, fez a cesta a dois segundos do fim e garantiu a vitória, para delírio dos são-paulinos que acompanharam a partida.

O São Paulo volta à quadra na próxima segunda-feira, quando encara Franca no Ginásio Antonio Leme Nunes Galvão, no Morumbi. A partida acontece às 20 horas e terá transmissão pelo Facebook da Liga Nacional de Basquete.